quarta-feira, 17 de maio de 2017

O que é o Skoob?

    E a pergunta que não quer calar: afinal, o que é Skoob?? Algumas vezes aqui nesse blog comentei sobre ele, mas de forma bem superficial. Como muitos não sabem exatamente o que é, decidi fazer um pequeno post falando sobre essa maravilha que tem tanta utilidade na minha vida.


    Para um leitor, o que seria o mundo da internet sem uma rede social específica para ele? Pensando nisso que criaram o amado Skoob, e NÃO, ele não é o cachorro do desenho. Para fazer parte dessa comunidade basta fazer um cadastro, sem nenhuma complicação para assim poder ter a sua própria estante virtual, na qual o "skoober" pode colocar os livros lidos, abandonados, os desejados, suas metas do ano, pode também fazer resenha, amigos etc, etc, etc... sem falar na função do Paginômetro que conta a quantidade de páginas já lidas por você, essas que se atualizam sempre que marcamos um novo livro (se você lembra de tudo que já leu, Parabéns!!).

    Outra função que o Skoob tem na minha vida é a de descobridor de sete mares, pois nele sempre acho dicas de obras interessantes, sejam elas lançamentos ou não, um exemplo é Do seu lado, que resenharei aqui em breve e que encontrei em meio às minhas buscas por lá. Ah, sem esquecer que podemos participar de diversos sorteios, esses que geralmente são lançamentos que disponibilizados pelas editoras apenas para quem é cadastrado.

    Para quem ficou curioso e/ou se interessou é só entrar aqui na página do SKOOB e descobrir mais sobre essa coisinha tão funcional para nós leitores, ou para quem pretende entrar no maravilhoso  mundo dos livros. E quem, como eu ainda anotava em um caderninho as suas leituras, vamos economizar o papel do mundo e preservar o meio ambiente, então dessa maneira temos uma rede social útil e sustentável.

    Por agora é só, o post de hoje foi só utilidade pública mesmo 😂 afinal, Abelhuda também é cultura... Então, beijos e até mais 😗.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Semelhantes, mas diferentes...

    Hoje vai ser mais rápido, estou aqui porque na postagem anterior comentei sobre minha pequena indignação por capas tão semelhantes, e por conta dessa revolta resolvi mostrar pra vocês as provas do crime💂.  
    Falando sério, não é de hoje o amor que tenho pelas obras lançadas na Arqueiro e por todo o cuidado que eles têm com cada detalhe dos livros, mas se tem uma coisa que eles estão deixando a desejar é com a inovação das capas. Para ninguém falar que estou ficando doida, trouxe provas, porque o serviço tem que ser feito direito, e como diz meu irmão, missão dada é missão cumprida, então...

        TCHANRÃÃÃ...

       

    A primeira foto é a "base" da capa do livro Escândalo de cetim, da Loretta Chase e podemos perceber que ela também foi usada em Escândalo na primavera, da Lisa Kleypas, mas nesse, somente a parte superior com algumas mudanças. Já na obra de Julia Quinn, utilizaram outra imagem verde, que não diferencia tanto das outras. Outra ponto que podemos considerar é a forma como o título e nome da autora são colocados, ambos mais ou menos no meio da capa, em uma espécie de padronização. 

    Admito que gosto desse estilo de capa que não mostram o rosto completo da modelo, trazendo assim um ar misterioso, o que é bom, pois podemos colocar qualquer rosto na personagem (na nossa mente, é claro), mas acredito que eles podem trazer novidades aos leitores que já estão com tantas capas parecidas na estante 🙀.

    Mas o motivo principal da minha chateação deve-se ao fato de que essas capas parecidas dão apoio ao pensamento de muitas pessoa sobre romance de época ser tudo igual, e posso afirmar que não são.

    Claro que esses romances tem seus clichês, mas as histórias podem ser bem diferentes, digo isso como uma leitora frequente desses livros, tem uns que cativam, outros não, tem personagens insuportáveis, tem uns maravilhosos, tem secundário importante, tem uns desnecessário, homens canalhas, tímidos, com passado dramático, sem nada de muito interessante no passado... isso tudo e diversas outras coisas que encontramos em qualquer tipo de leituras, afinal, eles fazem parte de um certo gênero com suas próprias características e a característica desse é ser beem romântico, o máximo que conseguir. Então superem os preconceitos que têm com o leitor de qualquer que seja o tipo de livro, pois eles podem até ser semelhantes em certos´pontos, mas no fim das contas são bem diferentes, mas o que realmente importa é a viagem que ele consegue fazer na mente do leitor. 

    Por conta dessa minha situação com capas também decidi fazer algumas postagens somente com as "caras" dos livros, tanto no Brasil, quanto no resto do mundo pra  mostrar as diferenças entre elas, mas essa fica para daqui a um tempo, pq requer pesquisas e mais pesquisas, as quais ainda vou arranjar um tempinho pra fazer, mas o importante é que vai sair.


 P.S.: Citei somente uma editora, mas isso não acontece apenas com ela. Cuidado editoras!
 P.S.2: Os títulos com Escândalo dos livros da Loretta e da Lisa são realmente parecidos no inglês, não foi nenhuma mudança feita aqui no Brasil. 
 P.S.3: Em breve trago um post sobre romance de época, para que possam entender direitinho o que é e a diferença entre ele e o seu irmão gênero (é gênero mesmo, não gêmeo 😂), o romance histórico.


    Bom, por agora é só, mas juro que não demoro muito com novas postagens para cumprir minhas promessas que estão penduradas, então, até mais Abelhudas (os).


                         
                                                            
                                                                                           









terça-feira, 10 de janeiro de 2017

TOP DE SAGAS/SÉRIES FAVORITAS

    Aqui estou no primeiro post do ano para falar sobre algo que amo de paixão: séries e sagas. Mas antes de entrar no TOP de sagas e/ou séries favoritas, primeiro quero tirar a dúvida de muitos: afinal, saga e série são a mesma coisa? e assim  lhes respondo: Não, elas podem ser parecidas, mas não são a mesma coisa, para ajudar na compreensão, vamos aos conceitos:

    Saga é uma narrativa rica em aventura e tem algum objetivo final, que pode demorar meses, anos, séculos para ser resolvido.  Um exemplo clássico é O Senhor dos Aneis, de J. R. R. Tolkien, no qual o objetivo principal é destruir o anel para que ele não volte às mãos do seu criador.

    Já as séries são publicada com o título ou a temática em comum, mas cada livro sendo independente do outro, e nelas não passa muito tempo de uma história para a outra. Belo Desastre de Jamie Mcguire, por exemplo, é uma série, pois cada livro conta a história de um irmão Maddox diferente e não passa um longo período de tempo de um para o outro.

    Agora que sabemos a diferença de cada um, vamos aos favoritos para vocês possam ler e saber identificar cada um no postão de hoje.


ACADEMIA DE VAMPIRO - RICHELLE MEAD

  "Lissa Dragomir é uma adolescente especial, por várias razões: ela é a princesa de uma família real muito importante na sociedade de vampiros conhecidos como Moroi. Por causa desse status, Lissa atrai a amizade dos alunos Moroi mais populares na escola em que estuda, a São Vladimir. Sua melhor amiga, no entanto, não carrega consigo o mesmo prestígio: meio vampira, meio humana, Rose Hathaway é uma Dhampir cuja missão é se tornar uma guardiã e proteger Lissa dos Strigoi - os poderosos vampiros que se corromperam e precisam do sangue Moroi para manter sua imortalidade.
Pressentindo que algo muito ruim vai acontecer com Lissa se continuarem na São Vladimir, Rose decide que elas devem fugir dali e viver escondidas entre os humanos. O risco de um ataque dos Strigoi é maior, mas elas passam dois anos assim, aparentemente a salvo, até finalmente serem capturadas e trazidas de volta pelos guardiões da escola.
   Mas isso é só o começo, Lissa e Rose retomam não apenas a rotina de estudos na São Vladimir como também o convívio com a fútil hierarquia estudantil, dividida entre aqueles que pertencem e os que não pertencem às famílias reais de vampiros. São obrigadas a relembrar as causas de sua fuga e a enfrentar suas temíveis consequências. E, quem sabe, poderão encontrar um par romântico aqui e outro ali. Mais importante, Rose descobre por que Lissa é assim tão especial: que poderes se escondem por trás de seu doce e inocente olhar?"

Resumindo, as três "castas" de AV:

-Moroi: realeza vampiresca, que pode se alimentar com comida  normal, mas precisa de suas doses de sangue.

-Damphir (meu favorito): metade humano, metade vampiro, não bebem sangue e são os guardiães dos Moroi, chamam atenção pelas habilidades que possuem, isso por conta de suas misturas sanguíneas.

-Strigoi: são os "monstros", esses que um dia foram Moroi, mas que foram transformados ou transformaram-se para tornarem-se mais fortes e bebem todo o sangue possível.

    Se vocês estão lendo esse post é graças a essa saga, pq estava mudando de canal, naqueles dias que nada presta, e encontrei passando pela primeira vez na TV o filme "Academia de Vampiro", esse que foi criticado por muitos, mas foi o que me fez ler os livros e me apaixonar loucamente pela história.

   Desde os tempos de estouro das histórias de vampiros ouço falar em AV, no entanto, quando olhava para aquelas capas já me desanimava, pq venhamos e convenhamos, elas não são muito atrativas... Felizmente é verdadeiro o ditado de "não julgar o livro pela capa" e assim, Richelle captou minha mente e meu sono com essa história que no início pode parecer meio complicada devido os grupos que existem, mas quando aprendemos quem é quem, pronto, é pura emoção. Já vou adiantando que em cada livro a autora faz questão destruir mais o coração do leitor. Os personagens são ótimos e os protagonistas... nem tenho o que falar, amor eterno a Romitre (Rose e Dimitre💕).

   Seis livros constituem essa saga, que são eles: O Beijo das Sombras, Aura Negra, Tocada pelas Sombras, Promessa de Sangue, Laços do Espírito e Último Sacrifício.

Imagem: Google Imagens

   Se por um acaso da vida não se empolgarem com a história (acho meio difícil, mas vai que...), leiam até o terceiro, pq depois desse não vão querer parar mais.  Vou abrir um parêntese, para uma pequena chateação que tenho no coração, pois na minha humilde opinião, esses livros não têm o mérito e fama que merecem, infelizmente, mas isso se deve principalmente por terem sido apagados pelo sucesso de Crepúsculo, enfim... só falo que essa é a melhor série de vampiros que já li na vida.


THE LYING GAME - SARA SHEPARD

    Se AV teve filme, TLG teve série, que eu, particularmente, achava MA-RA-VI-LHO-SA, e sim, ACHAVA, infelizmente porque ela foi cancelada na segunda temporada (absurdo💔).

    Da mesma autora de Pretty Little Liars (segura que é bomba), The Lying Game também traz um GRANDE mistério, aquela tensão típica de Sara  e muitas mentiras, enquanto isso, ficamos tentando desvendar quem é o grande traidor durante o desenrolar dos livros.

Imagem: Pinterest

    The Lying Game ou O Jogo da Mentira acompanha a história de Emma e Sutton, irmãs gêmeas que foram separadas assim que nasceram, mas que depois voltaram a "unir-se" por conta de um misterioso assassinato. Com uma trama ainda mais intrincada e sombria, que tem início quando Emma resolve trocar de lugar com a irmã, que por acaso está morta (não considero Spoiler, pq essa informação está em qualquer resenha do livro), mas acompanha o desenvolver da história tentando lembrar quem é o seu assassino, sabendo somente que essa pessoa está mais próxima do que imagina.

    Cada livro é uma facada, é tanta suspense que parece até que estamos vivendo dentro da história, mas o tempo todo ia sendo trouxa, só descobri quem era o grande jogador, no penúltimo livro, isso pq assisto muito CSI.
   
    A série de TV e os livros são beem diferentes, mas não perdem a essência presente na escrita de Sara, que quem conhece sabe como é. Ah, e nem adianta tentar pegar spoiler na série de TV sobre a pessoa mentirosa, pq não vai adiantar (experiência própria 😒).

Os livros que compõem a coleção são: O Jogo da Mentira, Eu Nunca, Duas Verdades e Uma Mentira, Caça ao Tesouro, Juro Pela Minha Vida e Sete Minutos no Paraíso.
P.S.: Só pra declarar meu amor eterno à essas capas que se completam💖.


SMYTHE-SMITH - JULIA QUINN

    Há pouco tempo a Editora Arqueiro (também conhecida como uma das gomas da minha laranja) anunciou que vai lançar uma edição de luxo dessa série LINDAA, na qual os livros serão lançados todos juntos, em uma versão limitada e LINDAA. Mas para quem está em crise financeira (como eu), não precisa arrancar os cabelos, eles também lançarão as obras individualmente.

    Há um bom tempo li todos os livros Smythe-Smith e tenho que admitir que foram meus favoritos da Julia até hoje, os Bridgertons que me perdoem, mas achei essa família o sinônimo da comicidade. Quem já leu a outra série já ouviu falar em um certo momento nessa família "musical", então, logicamente tem uma ligação entre as duas e para quem ama os Bridgertons, já adianto que vai dá pra matar um pouquinho da saudade deles, não precisa desespero.
  
    Composta de quatro livros, a série fala sobre algumas musicistas (se é que posso chamar assim) dessa louca família. Agora vou colocar a resenha só da primeira história, afinal ainda é novidade no Brasil, as outras deixo para depois, junto dos meus comentários mais detalhados e da avaliação com as abelhas.

  "Honoria Smythe-Smith é parte do famoso quarteto musical Smythe-Smith, embora não se engane e saiba que o dito quarteto carece sequer do menor sentido musical e tem esperanças postas que esta seja a última vez que se submeta a semelhante humilhação. Esta será sua temporada e com um pouco de sorte conseguirá um marido.
Durante um jantar, põe seus olhos em Gregory Bridgerton, um dos mais jovens da família Bridgerton. Sabe que não está apaixonada, mas ele parece uma opção mais que válida.
Marcus Holroyd é o melhor amigo do irmão de Honoria, Daniel, que vive exilado na Itália. Ele prometeu olhar por ela e leva suas responsabilidades muito seriamente. Odeia Londres e durante toda a temporada, permaneceu vigilante e intermediou quando acreditava que o pretendente não era o adequado.

  Honoria e Marcus compartilham uma amizade, pouco atípica, fruto dos anos que se conhecem e que o torna parte da família.
Entretanto, um desafortunado acidente faz que ambos repensem sua relação e encontrem a maneira de confrontar o que surge entre eles, se tiverem coragem suficiente".

Fonte: Facebook Julia Quinn Society of Brazil
   Os títulos dessas gracinhas são: Simplesmente o Paraíso, Uma Noite Como Esta, A Somo de Todos os Beijos e Os Mistérios de Sir Richard.

    



   Dei uma pesquisada e encontrei o box por R$ 159,60, valor que não achei tão caro para tanta belezura e capricho que eles tiveram, então quem quiser fazer uma doação, estamos aí 😉. Ah, uma dica para quem pode comprar o box, eu recomendo que compre, pq vi os livros sendo vendidos por R$ 39,90, ou seja, multiplicando por 4 (quantidade dos livros) fica pelo mesmo valor do kit, mas sem os acompanhamentos e a caixa. 

P.S.: As capas da editora sempre são lindas, mas acho que algumas delas ficaram um pouco parecidas com as coleções de outras autoras, até mesmo com a capa de outras editoras, pronto, falei 🙊. Editoras, vamos tomar cuidado e inovar nas capas, porque tem momento que confundo os livros por causa de tanta semelhança, por conta disso decidi fazer uma postagem só sobre capas, portanto, me aguardem...

    Gente, pra deixar claro, os livros não estão em ordem de preferência, isso simplesmente porque estou igual à Gloria Pires e não sou capaz de opinar.

    Tenho muitas séries/sagas favoritadas, então para esse post não ficar ainda mais longo, vou dividir em duas partes e loguinho trago o resto pra vocês, mas por enquanto é só, e espero que esse seja o primeiro de muitos posts de 2017.

    Até logo abelhudas (os) e que possamos ter mais um bom ano juntos 😉.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Top 5 de Leituras do Ano

   E é com muita emoção que trago novamente para vocês a minha listinha de MELHORES LEITURAS DO ANO. Pra quem ainda não viu a de 2015 vou deixando AQUI, para que possam saber quais foram meus favoritos do ano passado.

   Já esclarecendo, eu sei que ainda faltam alguns dias para o término do ano, mas esses tempos realmente estou sem tempo e só terei algum no próximo ano, assim já sei que não conseguirei ler mais nada nem tão cedo, nem tão breve, por isso decidi deixar logo minhas dicas e impressões sobre o que li em 2016.

   Já vou avisando que esse ano não foi um dos melhores nesse quesito pra mim, tudo isso graças à faculdade que não me deixou ler quase nada que não se relacionasse à ela 😢. Para não dizerem que é exagero, no ano anterior estava enfartando pq havia lido apenas 56 livros, mal sabia eu que esse ano não chegaria nem a metade dessa quantidade (não citarei o valor exato para não bater uma tristeza ainda maior)... Ah, alguns dos meus favoritos de 2016 já foram resenhados aqui, então, colocarei somente aqueles sobre os quais ainda não falei.

   Vou logo avisando que esse post tá maiorzinho (pra compensar o tempo perdido). Então, vou deixando de lado meu mimimi e vamos lá ao que interessa...


5º MILAGRE DE AMOR - ELOISA JAMES

 Já ouviram falar em milagre de natal? esse livro foi o meu, quando pensava não ter esperança mais nenhuma, quando já tinha esquecido da luz no fim do túnel, após ter desistido de uns 15 livros seguidos (muitos livros, pouca qualidade)... Enfim, após todo esse drama, vi nas redes sociais que a Editora Arqueiro (amor da vida) iria lançar algumas obras dessa autora (que não conhecia) aqui no Brasil e que as histórias eram versões de contos de fada, então na hora que li isso, admito que pirei, e como uma lunática por esse tipo de leitura, fui atrás e consegui um deles, esse que aqui vos falarei.

Milagre de Amor é uma adaptação de...tharããã... A Bela e a Fera ❤ (conto favorito de todos os tempos). Quem me conhece sabe que procuro ler todas as versões existentes dessa história e tudo que é baseado nela, o engraçado é que (felizmente) nunca me decepciono e nesse caso não foi diferente.

Miss Linnet Berry Thrynne é Bela Naturalmente, está noiva de um Monstro.
Piers Yelverton, conde de Marchant, vive num castelo no País de Gales, onde, corre o boato, o seu mau humor arrasa todas as pessoas com quem se cruza. E também consta que uma lesão deixou o conde imune aos encantos de qualquer mulher.... Só que Linnet não é qualquer mulher.

Ela é mais do que simplesmente formosa: o seu espírito e encanto forçaram um príncipe a ajoelhar-se. E calcula que um conde se apaixonará loucamente por ela em apenas duas semanas.
No entanto, Linnet não tem ideia do perigo a que o seu coração é exposto por um homem que poderá nunca devolver-lhe o seu amor. 

Se ela decidir ser realmente muito perversa que preço pagará por domar o coração selvagem desse homem?


"Se ao menos o vestido de Miss Linnet Berry Thrynne não tivesse sido tão decotado, ou ela não tivesse sido apanhada a beijar aquele príncipe Mas agora que todos pensam que Lisle está grávida do príncipe - e, por isso, ninguém a irá desposar mais vale ela dar uma alegria ao seu pai desesperado e consentir casar com uma «besta».


Um cirurgião brilhante, com reputação de perder a paciência - e uma ferida que se julga tê-lo deixado incapaz - Piers, conde de Montague, deve receber de braços abertos uma futura noiva que tem já no ventre um herdeiro de sangue azul. Mas Piers não se deixa enganar pelo subterfúgio da senhora, e apesar de Linnet ser diabolicamente inteligente e encantadora, com uma beleza que ofusca o Sol, não haverá casamento da bela com o monstro.

No entanto, Linnet acha o belo homem intrigante, e é óbvio a olho nu que «incapaz» não significa «desinteressado»"

    Para quem é fã de Julia Quinn, Lisa Kleypas e todas as escritoras maravilhosas de romances de época, pode apostar todas as suas fichas também na Eloisa, pq até essas duas senhoritas a recomendam. Eloisa James tem uma escrita tão gostosa, daquelas que dá vontade de ler durante toda a noite, madrugada e amanhecer igual a um zumbi e ainda dizer "ah não, já acabou?"... ela é dessas.

    Sobre os personagens principais, Piers é um Sr. cabeça dura, mas que faz qualquer um rir com o seu terrível humor e sagacidade que encanta qualquer pessoa, principalmente Linnet, essa protagonista sem aquelas chatices que vemos em tantos livros do mesmo estilo. Milagre de Amor, não é uma história tããão dramática, mas também consegue arrancar algumas lágrimas e muitos risos com as loucuras desse casal... Se falar mais, muitos spoilers sairão, então paro por aqui, mais uma vez inlove por essa ideia de paixão pela essência antes da aparência (se bem que o Piers não é mostrado como um monstro, fisicamente)... Opaa... parei.
   E lá se vão minhas cinco abelhas 🐝🐝🐝🐝🐝, para o número cinco do meu TOP cinco, que quase foi TOP 4, então, obrigada Eloisa James, minha nova favorita do gênero por salvar meu post e meu ano💖.


Ah, não esquecendo de comentar que li a versão portuguesa desse livro (Obrigada, Portugal!), então quem não conseguir vai ter que aguentar até lançar aqui, mas já vou dizendo que a espera não vai ser em vão.



4º A GAROTA ITALIANA - LUCINDA RILEY

   Quem me conhece sabe da paixão (quase fixação) que tenho pela Itália, então só pelo título logo me interessei e quando li a resenha vi algo sobre um cantor de ópera (outra coisinha pela qual tenho uma super paixão), pronto, na mesma hora obriguei mim mesma a fazer a leitura desse livro.

   A autora escreve diversos livros, um com a história diferente do outro (melhores pessoas) e essa variedade dela me agrada muito, o que não deixou de acontecer em "A Garota Italiana" que conta...


   Uma inesquecível história de amor, traição, paixão, obsessão e música. Aos 11 anos, Rosanna Menici vê sua vida transformada para sempre quando conhece Roberto Rossini, um jovem cantor de ópera. Depois desse único encontro, ela se deixa guiar pelo próprio talento e embarca numa viagem que, ao longo dos anos, a leva de uma vida simples em Nápoles para os palcos das mais famosas óperas do mundo. É então que seu caminho cruza novamente com o de Roberto. Arrebatados pela paixão, eles passam a dividir os holofotes e a encantar as plateias onde quer que se apresentem. No entanto, segredos do passado ameaçam a felicidade do casal e seu relacionamento quase obsessivo começa a afetar a carreira de Rosanna e a vida de todos à sua volta. Com Roberto, ela se vê perdida numa paixão que a consome e sem a qual não pode viver. Com cenários deslumbrantes e diálogos emocionantes, A garota italiana narra uma jornada de autodescoberta e dedicação à arte e nos lembra que o amor não faz desistir dos sonhos: ele nos dá forças para sonhar mais.

   Admito que em certos momentos tive uma baita vontade de jogar o livro na cara da protagonista que se deixava levar MUITO (muito mesmo) pelo "mocinho", deixando de lado tudo e todos (inclusive a família) para correr atrás dele como um cachorrinho, o que era extremamente irritante. Apesar da chatice da principal, não posso deixar de lado o crescimento dela durante a história e admito que ela acabou me surpreendendo muitíssimo no final da história, mas não posso falar mais nada pq o spoiler é dos bons... (calei).

   Não posso deixar de falar dos personagens secundários, principalmente dos irmãos de Rosana, que com suas vidas repletas de confusões preenchem a história com ainda mais drama (MUITO DRAMA). A Garota Italiana me conquistou e surpreendeu fazendo com que eu desse 4 abelhas pra ele 🐝🐝🐝🐝 (não são 5 por causa das burrices e chatices da protagonista, ninguém aguenta tudo aquilo).



3º PAIXÃO AO ENTARDECER - LISA KLEYPAS

   Chegando ao Top 3, temos novamente meu velho e querido romance de época, aquele que é minha opção quando não tenho mais nenhuma opção, meu famoso pau pra toda obra. E esse ano me deparei com Lisa Kleypas que conquistou um lugarzinho especial no meu coração com várias histórias bem humoradas, mas Paixão ao Entardecer foi o meu queridinho em disparada. Ele é o 5º livro da série Os Hathaways, e nesse conhecemos a história da caçula (e mais divertida) irmã dessa família, Beatrix, uma pessoa que ama tanto os animais, quanto ama envolver-se em confusão.


   Mesmo sendo uma família nada tradicional, quase todos os irmãos Hathaways se casaram, até mesmo Leo, que era o mais avesso a essa ideia. Mas para a caçula Beatrix, parece não haver mais esperança. 
   Dona de um espírito livre, apaixonada por animais e pela natureza, Beatrix se sente muito mais à vontade ao ar livre do que em salões de baile. E, embora já tenha frequentado as temporadas londrinas e até feito algum sucesso entre os rapazes, nunca foi seriamente cortejada, tampouco se encantou por nenhum deles.
Mas tudo isso pode mudar quando ela se oferece para ajudar uma amiga. 

   A superficial Prudence recebe uma carta de seu pretendente, o capitão Christopher Phelan, que está na frente de batalha. Mas parece que a guerra teve um forte efeito sobre ele, e seu espírito, antes muito vivaz, se tornou bastante denso e sombrio. 

   Prudence não tem a menor intenção de responder, mas Beatrix acha que ele merece uma palavra de apoio mesmo depois de tê-la chamado de estranha e dito que a jovem é mais adequada aos estábulos do que aos salões. Então começa a escrever para ele e assina com o nome da amiga. Beatrix só não imaginava o poder que as palavras trocadas teriam sobre eles.

De volta como um aclamado herói de guerra, Phelan está determinado a se casar com a mulher que ama. Mas antes disso vai ter que descobrir quem ela é.

   Esse livro poderia facilmente ficar em primeiro lugar nessa lista, pois Lisa colocou MUITA diversão e confusão nessa história, ouso dizer que mais do que nas anteriores da série. Beatrix é MUITO cativante, e o relacionamento dela com Christopher é um espetáculo, literalmente, porque em diversos momentos sentia que estava lendo uma peça de teatro daquelas bem cômicas, mas também tem uns dramas daqueles que fazem partir o coração, por isso merece não somente as cinco, como ainda acrescento uma de bônus 🐝🐝🐝🐝🐝🐝, pq eu realmente amei muito essa história 💗.


2º A FÚRIA DA AURORA - RENÉE AHDIEH

   O que falar desse livro?? Só posso ter um big crush por ele. Quando fiz a resenha de The Kiss of Deception comentei de outro livro que de certa forma seguia a mesma linha de "garotas poderosas" e como prometi aqui está a resenha desse indivíduo (finalmente)...
   Vou logo deixando a minha indignação, pq acho que esse livro ainda não recebeu o mérito que merece, pq é realmente muito bom e super recomendo para os fãs de The Kiss Of Deception e também os de A Seleção.


Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer. Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado.

Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado. Apaixonada, a heroína da história entra em conflito ao encarar seu próprio arrebatamento como uma traição imperdoável à amiga.

Apesar de não ter perdido a coragem de fazer justiça, de tirar a vida de Khalid em honra às mulheres mortas, Sherazade empreende a missão de desvendar os segredos escondidos nos imensos corredores do palácio de mármore e pedra e em cenários mágicos em meio ao deserto.

   Que história e que personagens, a louca das mil e uma noites só pode amar esse livro que foi lido em menos de duas noites 🐝🐝🐝🐝🐝.

1º AS MEMÓRIAS PERDIDAS DE JANE AUSTEN - SYRIE JAMES

    Falou em Jane Austen, falou no meu nome, em breve vocês saberão a que ponto ela está presente na minha vida, essa que é um dos maiores nomes da Literatura Inglesa e autora de Orgulho e Preconceito ❤. Mas sobre o livro, há um bom tempo namorava essa história e chegou a um ponto que tive de tirar umas horinhas para poder lê-lo e afirmo que não foi em vão.

    Esse livro, para quem não conhece, pode passar facilmente por uma biografia de Jane Austen, Syrie mescla fatos, pessoas e lugares reais à passagens das obras da autora e então constrói a sua visão fascinante da curta, mas misteriosa vida de Jane. 

    Porém, alguém ainda pode dizer "eu não conheço essa mulher, pq ler esse livro?" e eu lhe respondo "Apenas leia", mas se não quiser se aprofundar nas histórias dessa gênia, não precisa se preocupar, qualquer um pode ler essa história, pq além de uma "biografia" (nem sei se posso chamar assim),  essa história é um lindo romance e se depois de ler não se interessar por Austen, desculpa, mas nossa amizade será muito abalada.

           "Leia". 🐝🐝🐝🐝🐝


P.S.: Como fiz ano passado, coloquei as resenhas oficiais que estão todas no Skoob.

P.S.2: Não posso de esquecer a declaração de amor à essas capas, sou apaixonada por todas elas e sim, às vezes, julgo o livro pela capa (quem nunca?).

P.S.3:Esse P.S. é para deixar minha consternação com Meg Cabot e a finalização da saga A Mediadora que podia estar aqui, só me resta dizer que nunca superarei e fica a esperança de que 2017 não me traga mais decepções como essa.

P.S.4: Não jogo muito, mas amos esses P.S., mas agora é o último, só para que assim eu possa desejar um feliz natal, torcendo para que possamos nos fazer pequenos e esperançosos diante de tantas situações que passamos na vida, com esse anseio do coração da minha eterna criança de que tudo será incrível em 2017. Abelhuda(o)s, até ano que vem e se tudo der certo volto com muita felicidade e novidades... Aguardem!!!



Outros amorzinhos do ano:
The Kiss of Deception;

Namorado de Aluguel;

Quando Saturno Voltar.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...